Comitê mira gargalos burocráticos para restabelecer saúde no DF
Quarta, 26 de junho de 201926/6/2019
(61) 99814-9639
PI 4013
SAúDE
Comitê mira gargalos burocráticos para restabelecer saúde no DF
Processos de compras de insumos e de manutenção predial são os primeiros a serem resolvidos
Jander Brasilia - DF
Postada em 06/04/2019 ás 21h07 - atualizada em 07/04/2019 ás 21h07
Comitê mira gargalos burocráticos para restabelecer saúde no DF

Uma força-tarefa se reuniu pela segunda vez na última sexta-feira (05), para checar as soluções que estão sendo adotadas para resolver os entraves que dificultam a normalização dos serviços oferecidos na rede pública de saúde do Distrito Federal. As ações são executadas pelo Comitê de Gestão Estratégica, que tem representantes da Secretaria da Saúde e do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF – Iges-DF.


As medidas visam à reposição imediata de medicamentos e materiais médicos, melhorias na infraestrutura, valorização dos servidores e ações para enfrentar a crescente onda dos casos de dengue no DF. “Estamos com dificuldades, é verdade, mas estamos trabalhando duro para resolver. Todos os gestores estão envolvidos para dar andamento ao fluxo dos processos “, ressaltou o presidente do Iges-DF, Francisco Araújo.


AÇÕES


Na área de compras e logística, equipes técnicas iniciaram a reposição de capotes compressas, luvas cirúrgicas e fitas de glicemia para pacientes diabéticos, itens que já começaram a chegar nas prateleiras das unidades. O próximo estoque a ser reabastecido é o de teste-rápido de dengue. São aproximadamente 500 processos de contratação de serviços ou compra em andamento na Subsecretaria de Administração Geral, muitos parados há mais de um ano na secretária. Os itens incluem, também, medicamentos, reagentes e outros insumos.


Na área de manutenção, em um prazo estimado de 90 dias será iniciada a substituição de equipamentos de ar condicionado do centro-cirúrgico, centro-obstétrico e UTI do Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), outro problema que vinha se arrastando há anos sem solução. Sobre o contrato de manutenção predial, além do processo regular, a SES está tocando um emergencial em função da gravidade da situação encontrada e relatada no decreto de situação de emergencial em vigor desde o dia 9 de janeiro passado. O objetivo é atender toda a rede de saúde.


Para a valorização dos servidores, uma ação importante é a celeridade nos pagamentos atrasados do Trabalho por Tempo Determinado (TPD) e pecúnia, que antes levava aproximadamente seis meses para ser quitado. Hoje, o tempo caiu pela metade. Já foram nestes primeiros 90 dias de governo, mais de 32 milhões de reais.


“Para enfrentar a dengue, estamos utilizando fumacês, bomba-costal e aplicação de larvicida nas regiões mais críticas. Vamos atingir o vetor nas fases de larva, mosquito jovem e mosquito adulto”, disse o secretário de Saúde do DF Osnei Okumoto, ao enfatizar que já empenhou mais de 5 milhões para enfrentar o problema. “A população também deve contribuir fazendo a sua parte, vistoriando as casas, semanalmente. A maior incidência de focos do mosquito está na própria residência” enfatizou.


Testes rápidos de dengue estão sendo distribuídos para todas as unidades de saúde, tanto pela SEs como pelo Iges-DF e novas compras já começam a reforçar os estoques a partir da próxima semana.


*Com informações do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF

FONTE: AGÊNCIA BRASÍLIA
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô: