GDF investe em novos equipamentos para exames
Quarta, 26 de junho de 201926/6/2019
(61) 99814-9639
PI 4013
CIDADES
GDF investe em novos equipamentos para exames
Aquisições permitirão reduzir o tempo de espera dos pacientes e, com isso, aumentar o número de usuários atendidos
Jander Brasilia - DF
Postada em 21/05/2019 ás 09h23 - atualizada em 23/05/2019 ás 09h23
GDF investe em novos equipamentos para exames

A Secretaria de Saúde está investindo na aquisição de equipamentos para diminuir o tempo de espera dos pacientes por exames e, também, aumentar o número de usuários atendidos. Novos mamógrafos e tomógrafos estão entre os itens adquiridos.


“Teremos um aumento de 20% no número de equipamentos de mamografia”, informa o diretor de engenharia clínica da Secretaria de Saúde (SES-DF), André Alex de Jesus Silva. “Dos cinco adquiridos, dois já foram instalados, um no Hospital de Base e outro no Materno Infantil de Brasília. ” Cada aparelho desses, segundo o diretor, será adquirido por R$ 1 milhão.


Os tomógrafos, por sua vez, demandarão investimento de R$ 2,5 milhões cada. Um terceiro aparelho será instalado no Hospital Regional de Sobradinho. Os demais, complementa André Silva, vão para o Hospital Regional de Taguatinga e para a Central de Radiologia de Taguatinga.


Também se encontram em processo de aquisição 21 arcos cirúrgicos e oito torres de endoscopia. Os arcos são equipamentos de raios-X por meio dos quais é possível produzir imagens em tempo real, com milhares de tons de cinza, a partir da geração de imagens digitais. Com esses aparelhos podem ser feitas cirurgias em geral.


Tecnologia


A área técnica da secretaria recomendou, ainda, a ampliação no quantitativo de canais dos três tomógrafos que estão sendo adquiridos para um modelo com maior resolução. “Com isso, o médico poderá dar um diagnóstico ainda mais preciso”, resume André Silva. Como o processo de compra está na fase de execução de ata, falta apenas a nota de empenho para a entrega dos equipamentos.


A Secretaria de Saúde também tem trabalhado no sentido de firmar contratos de manutenção para todos os equipamentos adquiridos. Atualmente, estão vigentes 80% de contratos prioritários de alta complexidade e 60% de baixa e média complexidade.


“Estão em andamento processos para equipamentos de três marcas, para itens como ventiladores pulmonares, monitores, oxímetros, aspiradores e desfibriladores”, adianta o diretor de engenharia clínica da SES-DF.


* Com informações da SES-DF

FONTE: AGÊNCIA BRASÍLIA *
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô: