Estoques de leite materno estão em nível crítico no DF
Quarta, 26 de junho de 201926/6/2019
(61) 99814-9639
PI 4013
CIDADES
Estoques de leite materno estão em nível crítico no DF
Secretaria de Saúde reforça a campanha para ampliar no número de doações, atitude que pode salvar a vida de muitos recém-nascidos internados na rede pública
Jander Brasilia - DF
Postada em 30/05/2019 ás 23h10 - atualizada em 02/06/2019 ás 23h10
Estoques de leite materno estão em nível crítico no DF

Os bancos de leite humano estão com seus estoques em níveis críticos. Por esse motivo, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) faz um apelo às mulheres que estão amamentando para doarem leite materno aos bebês internados na rede pública de saúde.


“Em média, temos 250 bebês por dia sendo internados nas unidades da Secretaria de Saúde necessitando de leite humano doado”, relata a coordenadora das políticas de aleitamento materno e do banco de leite humano da Secretaria de Saúde, Miriam Santos. “Se você está amamentando, seja doadora. Um pote de 300 ml pode alimentar até dez bebês. Doe leite materno e alimente a vida”.


De acordo com a especialista, seriam necessários em torno de 2 mil litros mensais para suprir a demanda da rede. Porém, a média mais recente tem se aproximado de 1,5 mil litros por mês. No DF, de janeiro até o fim de abril, foram doados 5.839 litros de leite humano, total referente a material recolhido de 2.036 lactantes voluntárias.


Adesão


“Quando se considera que, entre janeiro e abril, nasceram 16.664 crianças, então, só 12% das mulheres que tiveram bebês se tornaram doadoras”, explica Miriam. “Há um universo de mães que ainda não doam. E a solidariedade da doadora de leite materno faz a diferença na vida de muitas famílias”.


Além de beneficiar famílias, as doações de leite também são bem-vindas à rede pública de saúde – como o Hospital Regional de Taguatinga (HRT), atenta a especialista: “Atualmente, o hospital está com uma demanda grande e a coleta baixa. Apesar de terem entrado novas doadoras, ainda não conseguiram reforçar o estoque. Para manter isso, precisamos da ajuda da população”.


Segundo Miriam, as doadoras de leite materno costumam fazer isso por um período de três meses. “Temos algumas mulheres com tempo maior, mas não é a regra”, situa. “Todo dia, novas mulheres se tornam mães, começam a amamentar seus filhos e poderão se tornar voluntárias nessa causa”.


Como doar


Toda mulher que estiver amamentando e quiser ser doadora pode ligar no telefone 160, opção 4, ou se inscrever pelo site ou aplicativo Amamenta Brasília. A coleta é feita em domicílio pelo Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF). A campanha também abrange as moradoras de municípios do entorno que tiveram bebês no DF, lembra Miriam. “É só entrar em contato, que fazemos [a coleta] uma vez por semana”, informa.


A Secretaria de Saúde conta com 12 pontos de recepção, entre bancos de leite e postos de coleta, em todas as regiões de saúde. A extração, orienta a coordenadora das políticas de aleitamento materno, deve ser feita em um recipiente de vidro, com tampa de plástico, e bem higienizado.


Consulte, no site Amamenta Brasília, todas orientações a respeito de doação de leite.


* Com informações da SES-DF

FONTE: AGÊNCIA BRASÍLIA *
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô: