Concurso de fotografia inclusiva vai premiar registros
Sábado, 24 de outubro de 202024/10/2020
(61) 99909-3461
PI 30516
BRASIL
Concurso de fotografia inclusiva vai premiar registros
Inscrições começam nesta sexta-feira (4). Farão parte de exposições itinerantes 30 imagens escolhidas e as três melhores receberão prêmio em dinheiro
Jander Brasilia - DF
Postada em 03/09/2020 ás 23h18 - atualizada em 16/09/2020 ás 23h18
Concurso de fotografia inclusiva vai premiar registros

Conforme as regras, qualquer pessoa a partir de 12 anos, residente no DF, poderá participar do concurso | Foto: Paulo H.Carvalho
“Inclusão, acessibilidade e cidadania da pessoa com deficiência: um processo contínuo na sociedade” é o tema da 1ª Edição do Concurso Fotográfico Inclusivo promovido pela Secretaria Extraordinária da Pessoa com Deficiência (SEPD). A ação terá exposições itinerantes e premiação em dinheiro para as três melhores fotos. Serão avaliadas fotografias feitas com celulares por moradores do Distrito Federal.


“Setembro é um mês com muitas razões de celebração. A intenção é dar visibilidade e aproximar todas as pessoas do tema, incentivando a fotografia de nossas pautas, com cidadania, inclusão, representatividade”, diz a secretária da Pessoa com Deficiência, Rosinha da Adefal. No calendário, dia 11 é aniversário de um ano da criação da pasta. Ainda há o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência (21/9), o Dia Nacional do Atleta Paralímpico (22/9) e o Dia Nacional dos Surdos (26/9).


O edital do concurso que celebrará tudo isso foi publicado na edição desta quinta-feira (3) do Diário Oficial do DF. Conforme as regras, qualquer pessoa a partir de 12 anos, residente no DF, poderá participar. Aqueles menores de 18 anos precisam ser autorizadas pelo responsável legal. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas com envio de formulário por e-mail (inscricao.fotografiasepd@buriti.df.gov.br).


Só são permitidas fotos tiradas com aparelho celular e cada participante poderá enviar até três imagens inéditas para o concurso. Os trabalhos devem representar a perspectiva de inclusão, no que se refere à acessibilidade e à cidadania da pessoa com deficiência. Necessariamente os registros devem ser no DF, mas a técnica para criação é livre.


Os materiais serão avaliados e selecionados por um júri formado por cinco pessoas designadas pela secretaria. Serão avaliados critérios estéticos da imagem, representação, elementos compositivos e inovadores, aspectos criativos e reflexivos quanto ao tema abordado. O resultado do concurso será anunciado no dia 21 de setembro em evento virtual.


As 30 melhores fotografias participarão de uma exposição itinerante, a ser exibida em diversas administrações regionais e em locais de grande circulação no Distrito Federal. Delas, 10 receberão um troféu comemorativo e as três melhores receberão premiação em dinheiro – R$ 1,5 mil para o primeiro colocado, R$ 1 mil para o segundo lugar e R$ 500 ao último. A verba tem origem em parceria com a iniciativa privada.


Um ano de pasta


A Secretaria da Pessoa com Deficiência foi criada em 11 de setembro de 2019. A criação da pasta foi possível após aprovação na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) de projeto enviado pelo Poder Executivo. Um dos objetivos da secretaria é assegurar políticas e ações voltadas às pessoas com deficiência e atuar pelo cumprimento dos direitos e princípios estabelecidos pela política Distrital.


“Temos muitas leis que garantem nossos direitos e a efetividade deles em promover a inclusão, mas nosso governador tem consciência que não basta só isso”, afirma a titular da pasta, Rosinha de Adefal. “A secretaria veio com objetivo de articular para que as políticas públicas alcancem as pessoas com deficiência”, emenda.


Panorama


No ano passado, a Codeplan divulgou levantamento que mostra que 139.708 pessoas vivem no DF com alguma deficiência, o que corresponde a 4,8% da população. O tipo de deficiência predominante é a visual, seguida por motora, auditiva e intelectual/mental. Segundo o estudo, o percentual de pessoas com alguma deficiência é maior nas Regiões Administrativas de baixa renda e de média-baixa renda em comparação com as cidades de renda alta e média-alta.


A presença de deficiências é maior entre as pessoas idosas (14,8%), que entre os demais grupos etários. Observando o total da população, a distribuição por sexo, de pessoas com deficiência é, ligeiramente, maior entre as mulheres (5,3%), enquanto entre os homens é de 4,4%. Não há diferenças significativas na distribuição de pessoas com deficiência em relação à cor.


Confira aqui o edital.


Serviço


1ª Edição do Concurso Fotográfico Inclusivo
Tema: Inclusão, Acessibilidade e Cidadania da Pessoa com Deficiência: Um Processo Contínuo na Sociedade


4 a 13/09 – Período de inscrição e envio de fotos
14 a 16/09 – Avaliação e julgamento
21/09 – Resultado oficial
22 a 25/09 – Entrega da premiação
22/09 – Início das exposições itinerantes

FONTE: JÉSSICA ANTUNES, DA AGÊNCIA BRASÍLIA | EDIÇÃO: RENATA LU
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

Publicidade

Facebook

Publicidade

Publicidade

Mais lidas do mês

Publicidade

Enquete
O Quê Cidade Precisa

+ Comércios
23 votos - 34.8%

+ Comunicação
16 votos - 24.2%

Outros
16 votos - 24.2%

+ Promoções
10 votos - 15.2%

+ Shopping Center
1 voto - 1.5%